Windows Deployment #1: Cenários de Deployment e Imagens de Referencia

clip_image001

O MDT 2013 suporta basicamente três tipos de cenários para deployment de Windows Client e nesse post faço um pequeno overview desses cenários e os tipos de imagem que podemos criar e implantar usando o MDT 2013, esse post também será o primeiro de uma serie de posts sobre Windows Deployment com MDT.

Cenários de Implantação (Deployment)

New Computer – Implantação Bare metal para novos computadores.

Nesse tipo de cenário é onde temos uma maquina com disco rígido limpo e vamos instalar um novo sistema operacional, porem, esse cenário também pode ser aplicado a uma maquina que possui um sistema operacional instalado e fazemos o processo de Wipe and redeploy sem se preocupar-se com os dados existentes na maquina (Devemos sempre fazer backup dos dados antes dos procedimentos. J).

Esse tipo de implantação pode ser iniciado usando uma mídia de boot do Windows (DVD, USB, ISO e PXE), com o MDT é possível criar uma Mídia Offline completa contendo todos os arquivos necessários para o deployment, e pode ser feito em computadores físicos, Maquinas Virtuais, VHD (usando o método de Boot from VHD) e Windows To Go.

Computer Refresh – Reinstalação na mesma maquina

Chamado de Wipe-and-Load ou limpar e carregar, podemos dizer que é o novo “Upgrade” onde o processo é iniciado com a máquina em execução e os dados do usuário e configurações são salvos e restaurados como parte do processo de deployment.

Esse cenário é similar ao recurso de Refresh introduzido no Windows 8 porem no processo de Refresh as aplicações Desktop não são restauradas, apenas as App modernas.

Computer Replace – Substituição da maquina antiga por uma nova

O computer replace é parecido com o cenário de Refresh, porem fazemos a substituição da máquina antiga por uma nova, esse cenário é divido em dois momentos principais o Backup dos dados do usuário da máquina antiga e o Deployment Bare Metal da nova máquina.

Imagens de Referencia

Desde o Windows Vista as versões do Windows são baseadas em Imagem, por exemplo se montarmos a ISO do Windows 8 e navegarmos até a pasta Sources vamos encontrar um arquivo chamado Install.wim que é a imagem do Windows pronta para ser implantada.

As novas imagens do Windows têm suporte a offline Servicing que permite adicionar updates, pacotes de linguagens, drivers e assim por diante, porém não permite adicionar Service packs.

Uma vantagem de usar imagens de referência é a velocidade na implantação e poder adicionar componentes de suporte como .Net Framework e updates.

Thin Image

Esse tipo de imagem é uma imagem sem muitos aplicativos e contém apenas configurações básicas como customização do perfil do Administrador ou configurações do sistema operacional, quando implantamos thin images as aplicações, drivers e demais configurações são injetadas no momento da implantação.

Ainda podemos considerar como thin image imagens que contenha componentes de systema como .Net Framework e update do Windows Update, esse tipo de imagem é mais adequado para ambientes dinâmicos.

Thick Image

A vantagem de criar e usar esse tipo de imagem é rapidez na implantação, pois praticamente todos os aplicativos já estão incluídos na imagem, os drivers deve ser mantido fora da imagem a menos que estejamos usando essa imagem para criar uma mídia do Windows To Go.

Outro ponto de devemos nos atentar é com ralação ao antivírus, pois nunca devemos colocá-lo em uma imagem de referência, essa é causa mais comum de erros no momento em que estamos executando o Sysprep na imagem, em geral essa imagem é adequada em ambientes estáticos.

Hybrid Image

Uma Hybrid Image inclui apenas alguns recursos e aplicações, a principal razão de usar esse tipo de imagem é a velocidade na implantação assim como acontece com a thick image, podemos dizer que a hybrid image nos fornece o melhor dos dois mundos, diminuindo o tempo de implantação mas fornecendo flexibilidade, este é o tipo de imagem mais utilizado nos processos de deployment.

Nesse post vimos sobre alguns conceitos utilizados para a criação de um ambiente para construção e implantação de Windows em ambientes corporativos.

Eduardo Sena
MCP | MCSA | MCT | MVP Windows Expert-IT Pro

Eduardo Sena é Microsoft MVP Windows and Devices for IT, especialista em Windows Deployment Solutions em ambientes corporativos, sempre envolvido em ações na comunidade, comunnity leader no WSG – Window Study Group e Quintas da TI, Eduardo é conhecido por sua especialização com ferramentas para deployment como MDT, ADK, WDS e USMT.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: