Usando Linked Deployment Shares para replicar Deployment Shares

Olá pessoal,

Fiz uma apresentação no Deployment Insider Week junto com o amigo Nathan Pinotti onde falamos sobre o uso do MDT em ambientes distribuídos ou multi-site dentre o tema abordado demonstrei rapidamente sobre um recurso nativo do MDT que é chamado de Linked Deployment Shares. Nesse post vou abordar um pouco do que é o como configurar esse recurso que pode ser muito util para a replicação dos Deployment Shares do nosso ambiente.

O ambiente

No meu ambiente eu tenho duas localidades o escritório principal que está localizado na Bahia que conta com a seguinte infraestrutura ESN-DC01 (DC, DNS) e ESN-MDT01 (DHCP, WDS e MDT) e um escritório remoto que está no Espirito Santo que tem apenas um servidor ESN-MDT02 (DHCP, WDS e MDT) e as duas localidades estão ligadas por um link WAN. (ESN-GW01 (RRAS) fazendo papel de Router/NAT entre as redes e para fornecer internet ao LAB).

Como funciona o Linked Deployment Share

O Likend Deployment Share(LDS)  funciona fazendo uma conexão entre dois Deployment Shares permitindo a replicação dos dados contidos no Deployment Share de Origem para o Deployment Share de Destino. O LDS trabalha baseado em Selection Profiles pois são eles que contem a relação do que deverá ser replicado para o Deployment Share de destino.

A replicação usando o LDS é unidirecional ou seja se eu criar o LDS no servidor ESN-MDT01 replicando dados para ESN-MDT02 caso seja feito qualquer modificação no Deployment Share no ESN-MDT02 essas alterações não serão replicadas para o ESN-MDT01, para que isso ocorra um LDS deve ser criado no ESN-MDT02 replicando para o ESN-MDT01.

Também podemos dizer que essa replicação é ponto-a-ponto porque caso tenhamos mais de um escritório remoto ao qual queremos replicar o Deployment Share principal vamos ter que criar um Linked Deployment Share para cada destino.

Criando Linked Deployment Share para Produção

Agora que sabemos como o LDS funciona vamos configura-lo para replicar o Deployment Share de produção que no meu ambiente é chamado de ProductionDS.

Antes de configurar efetivamente o Linked Deployment Share entre as localidades, é preciso criar o(s) Deployment Share(s) nos destinos da replicação, ou seja, para o cenario proposto nesse post o ESN-MDT02 deve ter um Deployment Share (Não precisa ter o mesmo nome “Eu recomendo ter.”) criado e configurado com as devidas permissões de acesso para a sua localidade.  Partindo do principio que o ProductionDS já existe nas suas respectivas localidades e com acesso configurado a partir do ESN-MDT01 vamos a criação do LDS.

Obs.: Todos os passos a seguir serão executados do servidor principal (ESN-MDT01) que já contém um Deployment Share configurado e testado.

Abra o Deployment Workbench expanda o nó Advanced Configuration > Selection Profiles. Clique com o botão direito sobre Selection Profiles e selectione New Selection Profile.

 

No New Selection Profile Wizard em General Settings, vamos definir o Nome e opcionalmente uma descrição para o Selection Profile, Clique em Next.

Na janela Folders, Selecione Applications, Operating Systems e Task Sequences, essas pastas farão parte do Selection Profile (LinkedDeploymentShareES), clique em Next.

Nas próximas janelas apenas clique em next e depois em finish, dessa forma teremos o Selection Profile criado

Linked Deployment Share Wizard

Abaixo temos uma relação de configurações gerais para a criação do Linked Deployment Share.

  • Linked Deployment Share UNC path: Caminho UNC do Deployment Share de Destino (\\ESN-MDT01\ProductionDS$).
  • Comments: Comentários sobre o LDS (Opcional).
  • Selection Profile: Selection Profile com a relação de pastas que serão replicados (O padrão é o Everything).
  • Merge: Mescla o conteúdo selecionado a partir do Deployment Share de origem com o de destino.
  • Replace: Substitui todo o conteúdo do Deployment Share de destino.

Clique com o botão direito do mouse em Linked Deployment Shares > New Linked Deployment Share e vamos usar as seguintes opções a partir do New Linked Deployment Share Wizard.

Na caixa Linked Deployment Share UNC path digite o caminho UNC do Deployment Share de destino (nosso exemplo \\ESN-MDT02\ProductionDS$), adicione um comentário caso necessário, em Selection Profile selecione LinkedDeploymentShareES a partir lista, e para finalizar deixa marcado a opção Merge, e clique em Next, revise as informaçoes no Summary e clique em Next depois em Finish.

A partir do nó Linked Deployment Share, clique com botão direito do mouse em LINKED001 e selecione Replicate Content.

Importante: O Bootstrap.ini e CustomSettings.ini não serão replicados e as configurações referente ao Windows PE e propriedades do Deployment Share, portanto essas informações devem ser editadas separadamente.

 Fico por aqui espero que gostem.

Eduardo Sena é Microsoft MVP Windows and Devices for IT, especialista em Windows Deployment Solutions em ambientes corporativos, sempre envolvido em ações na comunidade, comunnity leader no WSG – Window Study Group e Quintas da TI, Eduardo é conhecido por sua especialização com ferramentas para deployment como MDT, ADK, WDS e USMT.

5 Comentários

  1. Wesley

    Show de artigo! Parabéns! Estou seguindo seu blog para aprender ainda mais sobre o MDT! Essa ferramenta é fantástica! Gostaria de saber sobre algumas etapas do processo. Eu excluí algumas etapas e apresentavam alguns problemas. Ao usar a Standard e apenas desabilitar algumas etapas funcionou sem problemas. O que pode estar ocorrendo? Para fins de ilustração, removi as etapas de USMT, Backup, limpeza (para geração da WIM) e criação da imagem. Além disso, em que etapa é inserida no domínio?

    Responder
    1. Eduardo Sena (Publicações do Autor)

      Olá Wesley,
      Não a necessidade de você remover ou desabilitar essas etapas na task sequence exemplo o USMT se não estiver definido no customsettings para que ele seja usado essa etapa não será executada por padrão o mesmo ocorro para a captura da imagem WIM.
      Os erros ocorrem pois dentro da task sequences as ações (algumas delas) contém condições que validam e executam a próxima.
      A etapa que inseri a maquina no dominio é Recover From Domain, porém para que ela seja executada é preciso passar os parâmetros no customsettings.ini.
      JoinDomain=
      DomainAdmin=
      DomainAdminPassword=
      DomainAdminDomain=
      MachineObjectOU=
      Obrigado pelo feedback e por acompanhar o blog.
      Abraço

      Responder
      1. Wesley

        Entendi! Eu achei que ele executava tudo! Agora pergunto, há a possibilidade de eu escolher em qual domínio inserir? Por exemplo, queria que, dependendo do domínio selecionado a maquina fosse inserida nesse. Hoje só consigo inserir em um, só consigo inserir no outro se eu assim fizer (criar outro MDT) na outra rede? Em relação ao Blog, tenha certeza que ganhou um seguidor pra muito tempo! rsrs estou indicando para outros profissionais da área seu blog como uma referência em deploy! Parabéns pelo excelente trabalho!

        Responder
        1. Eduardo Sena (Publicações do Autor)

          Você pode usar alguns parametros no customsettings para validar que a maquina pertence a uma determinada rede e inserir o domínio correto.
          Ex. A rede A que tem o Default Gateway 172.16.10.254 como o Domínio contoso.com e a rede B que tem o Default Gateway 10.10.10.1 com o domínio contoso.local.
          O parametro do MDT é o DefaultGateway para executar o exemplo que citei acima.
          Deixo o convite para ingressar no grupo do skype.
          Muito obrigado novamente pelo seu comentário e acesso ao blog.
          Abraço

          Responder
          1. Wesley

            Claro que sim! Participarei com prazer! esse é meu e-mail, se quiser me adicionar lá será uma honra! wesleyrnn@outlook.com
            Obrigado pela dica! Farei a alteração e os testes. Em breve posto informando!

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: