Microsoft Assessment and Planning Toolkit (MAP) – Overview, cenários e métodos de Inventário

Olá Pessoal,

O MAP é uma ferramenta poderosa e suporta inúmeros cenários de inventários de computadores baseados em Sistemas operacionais Windows, Linux e outras plataformas como VMWare, SQL Server dentre outros.

Os dados coletados pelo inventário do MAP nos ajuda a avaliar e determinar disponibilidade dos computadores no ambiente para atualizações ou migrações para novas versões de sistema operacional clientes como o Windows 8/8.1 em cenários de ambientes com computadores executando Windows XP, Windows Vista ou Windows 7 e também auxilia em projetos de migração de sistemas operacionais para Servidores, Virtualização, Office e até para nuvem.

Nesse post descrevo um pouco sobre os Cenários de Inventário e os métodos de descoberta e inventários suportados pelo Microsoft Assessment and Planning toolkit que atualmente está na versão 9.2.

Cenários de Inventários

O MAP nos leva a iniciar o inventário baseando em alguns cenários, há onze diferentes cenários no MAP que foram criados para facilitar a coleta de dados necessários para o inventário.

Abaixo uma breve descrição dos cenários de inventários usados pelo MAP:

  • Windows Computers: Neste cenário o MAP usa o WMI para obter informações da maquina (com esse método é necessário fornecer um método de descoberta e credenciais para acessar a maquina).
  • Linux/Unix Computers: Nesse cenário o protocolo SSH é usado para que o MAP possa se conectar a maquina onde tem um S.O Linux ou Unix, e podemos verificar se esse hardware é compatível com Windows.
  • VMWare Computers: O MAP usará o VMWare Web Service para coletar informações dos computadores.
  • Active Devices and Users: Nesse cenário o MAP usa o Active Directory para obter informações sobre dispositivos e usuários que estão ativos atualmente no ambiente.
  • Exchange Servers: O MAP vai usar o WMI e AD para coletar informações sobre os servidores Exchange.
  • Forefront Endpoint Protection Server: Será usado WMI em conjunto com o Powershell remoto para fazer a coleta sobre o forefront endpoint protection.
  • Lync Servers: Nesse cenário é usado o WMI, powershell remoto e com acrescimo de comandos do SQL para efeuar a coleta de informações sobre os Lync servers do ambiente.
  • SQL Servers: Neste cenário o MAP novamente vai usar WMI para fazer o inventário dos servidores SQL
  • SQL Server with database details: Usa o WMI junto com comandos SQL para obter o inventários sobre a situação do SQL existente no ambiente com mais detalhes.
  • Windows Azure platform migration: Usa-se o WMI e comandos SQL para inventariar os Web servers e dimencionar o trafego e tamanho dos dados e assim podemos calcular o custo para ir para a nuvem.
  • MySQL, Oracle and SyBase: O MAP usa a combinação do WMI, SSH e comandos SQL para determinar quais servidores de banco de dados temos no ambiente.

Métodos de Descoberta

O MAP conta com seis métodos para descoberta de computadores e os metodos de inventarios dependem dos sistema operacional das maquinas de destino e o processo de inventário só acontece após o processo de descoberta ser concluido.

  • Active Directory Domain Services (AD DS): Este é o método de descoberta mais usado, porém, todos os clientes e servidores devem ser membros do domínio.
  • Windows Networking Protocols: Usamos esse método quando temos computadores que não estão ingressados no domínio ou estamos em uma rede sem domínio do Active Directory.
  • System Center Configuration Manager (SCCM): Quando temos o SCCM no ambiente os computadores são gerenciados por ele, então usamos esse método de descoberta nesses casos.
  • Scan a IP address range: Esse método é usado para descobrir maquinas em uma subrede especifica quando os métodos Windows Networking protocols ou AD DS não podem ser usados.
  • Manually enter computer names: Método mais usado para demonstrações ou testes onde temos que entrar com o nome do computador a ser descoberto manualmente.
  • Import computer names for a file: Quando temos um arquivo com os nomes dos servidores que queremos inventariar, podemos usar esse método.

Métodos de inventários

Depois que o MAP descobre quais maquinas serão inventariadas, ele usará alguns métodos para se conectar e recuperar os dados da maquina.

Em computadores baseados em Windows o MAP o WMI e o Windows Registry Service além das credenciais fornecidas que deve ser membro do grupo administradores locais na maquina, o MAP necessita de privilegios administrativos para que possamos ser capaz de obter todas as informações, a maquina precisa está acessível na rede além das portas WMI liberadas no firewall do Windows.

Os principais problemas relacionados aos inventários usando MAP é devido ao Firewall do Windows está mal configurado.

Eduardo Sena
MVP Windows IT Pro | MCP | MCSA

Eduardo Sena é Microsoft MVP Windows and Devices for IT, especialista em Windows Deployment Solutions em ambientes corporativos, sempre envolvido em ações na comunidade, comunnity leader no WSG – Window Study Group e Quintas da TI, Eduardo é conhecido por sua especialização com ferramentas para deployment como MDT, ADK, WDS e USMT.

0 Comentários

  1. Diego Bastos

    Olá Eduardo, no momento estou estudando uma ferramenta para inventariar a rede e saber quais máquinas estão defasadas para receber a atualização do Windows 10.
    Estou entre duas (02) ferramentas, Spiceworks e MAP. Já efetuei os testes nas ferramentas, minha dúvida é..
    – O MAP envia alguma informação colhida nos relatórios para a Microsoft?
    Já procurei em toda documentação, mas, a Microsoft não deixa explicito que não colherá informações pessoais dos usuários.
    A gerencia vê essas ferramentas como uma nova possibilidade de serviço a ser oferecido aos clientes, por isso preciso de alguma documentação afirmando que a Microsoft não irá colher informações.

    Obrigado, até a próxima.

    Responder
    1. Eduardo Sena (Publicações do Autor)

      Olá Diego,
      Segundo informações que tive é que as informações geradas pelo MAP não são coletadas pela Microsoft apenas a parte de experiência do usuário, que você pode aceitar ou não fazer parte.
      O MAP é uma ferramenta excelente para finalidade de assessment de ambiente para migrações de Sistemas operacionais e com relatórios muito interessantes para apresentação para Gestores que não são da aera de TI.

      Abraço e obrigado pela visita ao blog.

      Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: